Pudera ser noite densa 

Daquelas que nos exigem vagalumes

Acenderia minha estrela interna 

ou preferiria a aspereza dos sonhos?

Do amor não consigo sair imune

abro minhas entranhas e retiro com estranheza sua alma 

envolta em papel amassado por estes devaneios tolos!

1 comentários:

  • Dilson Paiva | 27 de outubro de 2015 16:09

    Oi yesssssssssssss! Lindo pra caramba! Embora, haja forte melancolia
    implicita. Valeu talentosa poetisa. Obrigado pela
    oportunidade de poder contemplar sua arte. Sucesso...