Ibitinga: A capital nacional dos bordados!









Amigos, não poderia deixar de postar a história da minha cidade natal: Ibitinga, interior de São Paulo!
Sua história é ligada as Revoluções Liberais de 1842 no Brasil Colonial e também a crise da mineração no Estado de Minas,  parte da população mineira deslocou-se para o interior do Esrado de São Paulo, provocando a criação de vários povoados, principalmente no Oeste Paulista, dentre eles: Ibitinga! Para tanto muitos índios perderam suas terras nos confrontos com a chegada destes pioneiros. Não nos esqueçamos que neste período da história do brasil, as terras não ocupadas por homens brancos eram consideradas DEVOLUTAS, ou seja pertenciam ao Estado. Na região de Araraquara chegaram a Família Landim e a de Pedro Alves de Oliveira, numa discussão entre ambas, a família de Pedro Oliveira rumou ao  local onde hoje está Itápolis., e a família Landim rumou para o sul, tentando estabelecer povoado sem sucesso, enfrentando conflitos com índios e pela febre maleita que quase os dizimou, rumaram à nordeste,  nas terras onde hoje se encontra Ibitinga, formando-a nos anos subsequentes. A fundação do povoado é atribuída à Miguel Landim. Em 1885, Ibitinga é elevada à categoria de Distrito de Paz e cinco anos mais tarde, desmembra-se de Araraquara, tornando-se município, isto em 1890. Em 1992, Ibitinga deixa de ser município comum e passa a ser ser uma Estância Turística. Por quais razões? Ibitinga tornou-se a capital nacional do bordado por que este é seu produto base, tornando o turismo comercial uma das principais fontes de renda, juntamente com a produção agropecuária.
(...) A indústria do bordado em Ibitinga tem como pioneira a saudosa dona Dioguina Martins Sampaio Pires.De origem portuguesa, nascida em Vila Real, capital de Trás dos Montes, Dona Dioguina veio muito moça para Ibitinga, residindo inicialmente na Fazenda Santa Amélia, onde conheceu o senhor Antonio Sampaio Pires , com quem casou-se e teve 6 filhos.O casal e filhos, mudaram para a cidade e, para reforçar o orçamento, Dona Dioguina adquiriu uma máquina de bordar, onde confeccionava enxovais para noivas, roupinhas para bebês e os mais diversos trabalhos, frutos de suas mãos mágicas.Com o passar dos anos Dona Dioguina contrata moças, que mais tarde se tornariam verdadeiras seguidoras de sua arte.O "Salão de Dona Dioguina", localizado na rua 13 de Maio, tornava-se famoso. Desde esta época, meados dos anos 40, Ibitinga já era conhecida como um bom lugar para as noivas prepararem seus enxovais, o trabalho era quase que inteiramente manual e a matéria-prima básica era o linho, com bordados em crivo e "richilieu", que formavam verdadeiras obras de arte.Não podemos também esquecer a valorosa Dona Maria Gonçalves Amorim Grilo, que nos idos de 1930 dedicava parte de seu tempo para o bordado, ensinando às jovens ibitinguenses a arte de bordar em uma "maquininha", que recebera como presente de casamento. Foi a primeira professora da "Escolinha Singer", montada por Gottardo Juliani, revendedor das máquinas Singer e também grande incentivador do bordado em Ibitinga.Esta breve história não se completaria sem recordarmos de outra artista do bordado, Dona Marieta Macari Pires, uma das introdutoras do bordado como fonte de renda e proprietária de um salão de bordado denominado "Salão Santa Terezinha", onde trabalhavam várias moças que continuariam o trabalho iniciado por estas pioneiras.Atualmente, 80% da economia da cidade está vinculada a indústria do bordado.Apesar de sua importância, a produção das bordadeiras mantém alguns traços de economia caseira. É comum mulheres trabalhando em suas próprias casas, embora tenham contrato com indústrias de bordado(...)
Referencia: http://www.rotaryibitinga.com.br

No mês de Julho, é tradicional na cidade a realização da  Feira Nacional do Bordado, hoje Ibitinga possui uma área de 12.300 m² para exposição da feira - com stands esplêndidos e com várias atividades culturais para os visitantes. Acompanhe alguns deles: 










Dioguina Martins Sampaio Pires

Além da Feira de Bordados, Ibitinga oferece aos visitantes, lazer e descanso entre  ricas paisagens repletas de  natureza. Observe as maravilhas do meio ambiente Ibitinguense:


Rio Tietê
Ipês rosas nas ruas

Hotel Pousada Vivenda do Portal
Eclusa na Hidrelétrica de Ibitinga
para passeios no Rio Tietê

Pousada Hotel Vivenda do Portal

Usina Hidrelétrica de Ibitinga - Rio Tietê

Terreno em condomínio Ecológico
Rio Tietê
Turismo rural na cidade


Corguinho: Bairro Rural!











3 comentários:

  • Hotel Fazenda | 8 de agosto de 2012 02:45

    Wow - Você tem um site incrível! Você fez um trabalho super a criação deste blog. Você parece saber o que você está fazendo! Obrigado!

  • mari palumbo | 6 de maio de 2013 13:57

    olá.
    estou fazendo uma pesquisa para uma série sobre o rio Tietê. estou a procura de personagens interessantes que tenham suas vidas ligadas de alguma forma ao rio. vc poderia me indicar alguém?
    pode ser tanto no ramo da cultua (arte, música), quando um pescador que vive do rio ou alguma coisa bem inusitada!
    muito obrigada,
    Mariana Palumbo
    palumbomari@gmail.com

  • mari palumbo | 6 de maio de 2013 14:01

    desculpa, não me expliquei direito no comentário acima. alguém em Ibitinga :)